A Conferência do Caminho Palestino Alternativo

(Em direção a uma nova década revolucionária)

Madri – Espanha

Outubro – Novembro de 2021

“Se somos defensores mal-sucedidos no caso, então é melhor que mudemos os defensores, não o caso.”

(Ghassan Kanafani)

 

Por muitas razões que se tornaram conhecidas por nosso povo palestino em todo o país e na Diáspora, já nos foram apresentadas as consequências do “processo de acordo” com a entidade sionista que, há cerca de 30 anos, tornou-se público na capital espanhola, Madri.

A política palestina representada pela liderança da Organização para a Libertação da Palestina e os desastrosos acordos de Oslo são tardios. Além disso, o destino final destes já é previsto: fracasso absoluto. Por outro lado, a entidade sionista — que alcançou ganhos estratégicos consideráveis — foi beneficiada.

A Conferência de Paz de Madri, ocorrida no final de outubro de 1991, foi uma consequência do que aconteceu em termos de posições e políticas oficiais palestinas e árabes, que começaram em 1974 e tornaram-se, para a questão palestina, o início do grande declínio na luta, com retrocesso tanto no campo palestino, como árabe e internacional. Nosso povo se lembra de como as delegações árabes oficiais vieram e se sentaram à mesa com representantes da entidade sionista, pela primeira vez na história do conflito árabe-sionista, e diante do mundo.

 

Para ler a declaração na íntegra, clique aqui.

Por favor, preencha o formulário abaixo para entrar em contato conosco.

Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Telegram
Compartilhar
Email
Print
Buffer